O MUNDO EM REDE: MAPEANDO A REDE SOCIAL DE CRIANÇAS EM PSICOTERAPIA

Autores

  • Carlos Alexandre da Silva Rodrigues Faculdade CESUSC
  • Daniela Ayelen Escribano Faculdade CESUSC
  • Luiza Mousinho Macário Faculdade CESUSC
  • Vanessa Mattos da Silva Faculdade CESUSC
  • Viviane Hultmann Nieweglowski Faculdade CESUSC

Resumo

Este trabalho pretende apresentar um instrumento de avaliação e intervenção em psicologia, aplicado à infância e que é utilizado de forma lúdica no setting psicoterapêutico. O “Mundo em Rede”, nome dado ao instrumento, se propõe facilitar a construção e visualização da rede social da criança, considerando seu impacto na saúde emocional infantil. A sua utilização pode ser pautada em psicoeducação, atingindo os aspectos psicossociais da rede de proteção nuclear e ampliada e no que tange o convívio do infante, além de possibilidade de recurso psicoterapêutico diante das demandas trazidas pela criança, podendo ser um dos rastreios de sofrimentos psíquicos. O público-alvo são crianças na faixa etária dos seis até dez anos, sendo possível a adaptação de acordo com as condições e contexto singular de desenvolvimento ecológico da criança. O instrumento conta com uma bola de isopor recoberto por tecido de feltro, que tem a função de representar o globo terrestre e os oceanos em um mapa mundi. Há recortes em tecido de feltros coloridos que terão a função de representar os continentes separados do globo, fazendo alusão das opções de redes sociais. Complementando há bonecos, animais e veículos em feltros coloridos para fixação no globo e/ou continentes, representando a diversidade de configurações familiares e sociais, e as distâncias entre os integrantes das redes da criança. Como proposta de análise para discussão dos resultados está inserido dentro da metodologia do instrumento quatro quadrantes: família, amigos, trabalho/estudo e comunidade. Entende-se que a medida que a criança brinca possibilita-se a autonomia de escolher os membros significativos da sua própria rede, no momento da intervenção, levando em consideração suas experiências e sua história de vida. Assim, ela monta seu próprio “Mundo em Rede”. A partir do vínculo estabelecido em psicoterapia, haverá uma brincadeira, como metáfora da vida singular de cada criança que entra em contato com o seu mundo, envolvendo desde o seu microssistema ao macrossistema e apresentando os limites, regras e padrões de apego de suas relações. Abarca-se a construção subjetiva pela via de sua rede social respeitando o processo de identificação à medida que ela se expressa, frente as demandas trazidas no consultório. Por fim, optou-se que o material componha como um recurso na Clínica Escola da Faculdade CESUSC, como forma de responsabilidade social para com a comunidade que se utiliza do serviço e que favorece significativamente para o ensino-aprendizagem dos alunos em questão.

Downloads

Publicado

11/11/2019

Como Citar

Rodrigues, C. A. da S. ., Escribano, D. A. ., Macário, L. M. ., Silva, V. M. da ., & Nieweglowski, V. H. . (2019). O MUNDO EM REDE: MAPEANDO A REDE SOCIAL DE CRIANÇAS EM PSICOTERAPIA. CADERNOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 4(1). Recuperado de https://cesuscvirtual.com.br/index.php/CIC-CESUSC/article/view/428

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)