REPRESENTAÇÃO SOCIAL DE ESCOLA PARA ESTUDANTES DO ENSINO FUNDAMENTAL II

  • Ariela Baumgarten Rezende Faculdade CESUSC
  • Marina Kretzer Mello Faculdade CESUSC
  • Isabela Potrich de Carvalho Faculdade CESUSC
  • Marília dos Santos Amaral Faculdade CESUSC

Resumo

O presente artigo teve como objetivo verificar a representação social de escola para estudantes do ensino fundamental II. O estudo foi realizado por meio de uma pesquisa de levantamento, descritiva quanto ao seu objetivo e de abordagem quali-quantitativa. Para a coleta dos dados foi utilizado um questionário online respondido por 205 estudantes do 5º ao 9º ano de uma escola particular de Florianópolis. A análise das questões de múltipla escolha foi realizada a partir da análise estatística descritiva e para a questão discursiva utilizou-se a análise de conteúdo. Contudo, a pesquisa apresentou os significantes que atravessam os saberes dos estudantes em suas relações com a escola, investigou-se que o conhecimento é o elemento de maior sentido simbólico do aluno sobre a escola, tal como o desejo dos estudantes na prática de estudar é afetado dialeticamente pelas representações que atuam na sociedade, as quais trazem o “estudar” como resultado de um futuro profissional bem-sucedido, também como uma obrigação e uma responsabilidade. Apresenta o interesse de uma relação democrática dos estudantes por meio de maior participação de ideias e opiniões às regras da escola. Observou-se ainda a interferência da relação afetiva professor-aluno, do desenvolvimento e a motivação na aprendizagem, bem como as expectativas dos estudantes sobre a escola como encarregada de garantir um futuro de sucesso.
Publicado
2018-10-07